Animais silvestres são resgatados com ferimentos na zona urbana de Patos de Minas

Uma arara-canindé, um macaco-prego e uma jiboia passam por avaliação. Segundo Corpo de Bombeiros, os animais estão fugindo do habitat natural para as áreas urbanas por causa das queimadas. Arara-canindé capiturada na zona urbana de Patos de Minas 14/09/2021
Corpo de Bombeiros/Divulgação
As queimadas têm gerado diversos prejuízos, desde à saúde das pessoas, à economia e também ao meio ambiente. Um exemplo é o dano à fauna. Os animais estão fugindo do habitat natural para as zonas urbanas. Em Patos de Minas, o Corpo de Bombeiro registrou esse crescimento. Em menos de 24 horas, na terça-feira (14), a corporação resgatou três animais silvestres com ferimentos na zona urbana.
Foram capturados uma arara-canindé, um macaco-prego e uma serpente jiboia, todos no perímetro urbano em pontos distintos. Os animais apresentavam alguns ferimentos e, por esse motivo, foram entregues ao Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres para avaliação veterinária.
O Corpo de Bombeiros orienta que ao se depararem com animais da fauna silvestre nunca tente capturar. O animal ao se sentir acuado pode atacar para se defender. O ideal é que se procure um local seguro, mantenha o animal em seu campo de visão e acione o Corpo de Bombeiros através do telefone 193.
Macaco-prego resgatado na zona urbana de Patos de Minas 14/09/2021
Corpo de Bombeiros/Divulgação
VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas

Liked Liked