As desventuras de André Mendonça

Não acho que André Mendonça deva assumir a cadeira vaga no STF. A meu ver, sua indicação viola o princípio da laicidade do Estado. O próprio presidente Jair Bolsonaro propagandeia que escolheu o ex-ministro da Justiça e pastor presbiteriano porque ele é “terrivelmente evangélico”. A Carta, porém, não elenca a religiosidade entre os critérios para elevar alguém ao Supremo. Ao contrário, a Constituição, em seu artigo 19, estabelece uma separação forte entre poder público e igrejas.
Leia mais (10/14/2021 – 18h26)

Liked Liked