Ataque com três mortos em ônibus em Piracicaba: o que se sabe e o que falta saber

Crime ocorreu em uma das principais avenidas da cidade e o autor foi preso ainda no local. Ataque em ônibus deixa três pessoas mortas em avenida de Piracicaba
Um homem esfaqueou e matou três pessoas dentro de um ônibus do transporte coletivo, no Centro de Piracicaba (SP), na tarde desta terça-feira (21). Outras três pessoas feridas foram socorridas com vida.
LEIA MAIS:
Vídeo mostra momento em que autor se rende após crime
‘Todo mundo gritando desesperado’, relata passageira do ônibus
‘Tragédia das tragédias’, diz contador que ajudou a socorrer vítima
Veja abaixo o que se sabe e o que falta saber sobre o crime:
O que aconteceu?
Qual foi a dinâmica do crime?
Qual foi a motivação?
Quem são as vítimas?
Quem é o suspeito?
O que falta saber?
Ônibus onde o crime ocorreu, na Avenida Armando de Salles Oliveira, em Piracicaba
Claudia Assencio/ g1
1. O que aconteceu?
Um homem que estava dentro de um ônibus em Piracicaba esfaqueou outros passageiros. Três pessoas morreram e outras três ficaram feridas.
O ataque ocorreu às 15h15 desta terça-feira (21) em um coletivo da linha Centro/Vila Sônia, quando o veículo estava na Avenida Armando de Salles de Oliveira, uma das principais da cidade, nas proximidades do cruzamento com a Rua Regente Feijó, no segundo ponto após saída do Terminal Urbano da cidade.
Faca usada por criminoso em atentado em ônibus de Piracicaba
Polícia Militar/Comando Força Patrulha do 10° BPM/I
2. Qual foi a dinâmica do crime?
Segundo testemunhas, o homem entrou no coletivo em silêncio, no Terminal Central. Pouco depois, com o ônibus em movimento, ele começou a esfaquear os passageiros aleatoriamente. Seis pessoas foram atingidas.
O motorista conseguiu parar o veículo e abrir as portas pouco depois, e então os passageiros conseguiram sair correndo.
“Uma viatura que ficou parada no cruzamento da XV de novembro e Armando Salles percebeu a gritaria e o pedido de socorro. Aí a gente se mobilizou para tentar fazer a abordagem”, relatou Gilberto Ferreira Algarra, 1º Tenente da PM.
Ataque em ônibus de Piracicaba deixou três pessoas mortas e três feridas
Claudia Assencio/g1
3. Qual foi a motivação?
O autor do crime escolheu vítimas aleatoriamente e não tinha motivação, segundo a Polícia Civil. Segundo a delegada Juliana Ricci, da Divisão Especializada em Investigações Criminais (Deic), o homem já tinha uma passagem pela polícia.
“Até o que a gente tem de informação dele, ele não tinha nenhuma motivação pra ter feito o que fez e o pronto atendimento da Polícia Militar minimizou os danos, porque sem uma intervenção pronta, com certeza teria feito mais vítimas”.
Ela também revelou que ele não tinha nenhum vínculo com as vítimas. “Elas foram escolhidas de forma aleatória. E as informações que nós temos é que ele reside sozinho. Não temos informações ainda com relação à família dele”.
4. Quem são as vítimas?
As vítimas que não resistiram são duas mulheres e um homem. Além deles, outras três pessoas foram socorridas para unidades de saúde da cidade, uma delas em estado grave.
Veja quem são as vítimas que morreram no ataque:
Adriana Coelho da Silva, 42 anos
Roseli Ramalho Ferreira, 55 anos
Valdemar da Silva Venâncio, 68 anos
Vítimas do ataque em ônibus de Piracicaba, da esquerda para direita, Roseli Ramalho Ferreira, 55 anos; Valdemar da Silva Venâncio, 68 anos e Adriana Coelho da Silva, 42 anos
Arquivo pessoal/Montagem g1
Roseli era funcionária do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba e Região. A entidade divulgou uma nota de pesar em rede social – Saiba mais.
Outras duas pessoas foram socorridas com vida para o Hospital dos Fornecedores de Cana (HFC), que informou nesta manhã que ambos passaram por cirurgia sendo que um está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave e e outro, uma mulher, na enfermaria em estado estável.
Ainda não há informações sobre o estado de saúde do terceiro paciente esfaqueado. Além desses, uma idosa foi socorrida com crise nervosa para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da rede municipal.
Equipes do Corpo de Bombeiros e Samu prestaram socorro às vítimas de atentado em Piracicaba
Claudia Assencio/ g1 Piracicaba
5. Quem é o suspeito?
O suspeito é um homem de 52 anos. Após a abordagem da PM ele se rendeu, mas estava alterado, segundo Gilberto Ferreira Algarra, 1º Tenente da PM.
“As pessoas estavam em estado de choque, horrorizadas, não conseguiam mal se comunicar com a gente. O próprio indivíduo que fez o ataque era inviável conversar com ele”.
Ele foi preso em flagrante na terça-feira (21). Nesta quarta (22), o homem passou por audiência de custódia e a Justiça determinou a conversão da prisão para preventiva. Com isso, ele aguarda as investigações preso.
Momento em que suspeito é preso após o ataque dentro do ônibus em Piracicaba
Redes sociais
6. O que falta saber?
A Polícia Civil informou que não houve motivação para o crime, e que ele escolheu as vítimas aleatoriamente. A principal informação que não se tem é o porquê dele ter cometido o crime.
A Polícia Militar levantou a hipótese de o autor ter tido um surto psicótico ou outro transtorno, mas isso ainda não foi confirmado oficialmente. A Prefeitura de Piracicaba informou que ele não tem histórico de atendimento na rede psiquiátrica municipal.
A Polícia Civil disse, também, que precisa de laudos médicos para saber sobre possível consumo de alguma substância pelo autor.
VÍDEOS: Tudo sobre e região
Veja mais notícias no g1 Piracicaba

Liked Liked