Carnaval 2023 em Juiz de Fora terá desfiles das escolas de samba na Avenida Brasil; confira a programação

Decisão foi anunciada nesta terça-feira (10) pelo Grupo de Trabalho criado para debater questões sobre a folia na cidade. Evento não é realizado no município desde 2017. Real Grandeza encerrou os desfiles competitivos de 2017 em Juiz de Fora, foto de arquivo
Roberta Oliveira/g1
O carnaval de 2023 em Juiz de Fora retornará com desfiles oficiais das escolas de samba na Avenida Brasil. A decisão foi anunciada nesta terça-feira (10) pelo Grupo de Trabalho (GT) criado pela Prefeitura para debater sobre o assunto. O evento não é realizado no município desde 2017 por questões financeiras e também por causa da pandemia de Covid-19.
Leia mais:
Desfile de escolas de samba é cancelado em Juiz de Fora
Corte do Carnaval 2020 de Juiz de Fora será escolhida em dezembro
Carnaval 2022 em Juiz de Fora: folia é cancelada ‘dada a incerteza quanto a possíveis impactos da variante ômicron’, diz Prefeitura
Também foi descartado pelo grupo a antecipação da Folia de Momo, como ocorria em Juiz de Fora desde 2014. Em 2019, aconteceu a última escolha da corte.
Desfiles
A passarela do samba será instalada na Avenida Brasil, no trecho entre as pontes das ruas Manoel Setembrino de Carvalho (concentração na Rua Maria Perpétua) e Benjamin Constant (dispersão).
Confira abaixo como deve ser o cronograma:
19 de fevereiro de 2023: desfile das escolas de samba mirins, que se articulam após um período de afastamento;
20 de fevereiro de 2023: desfile das agremiações do Grupo de Acesso;
21 de fevereiro de 2023: desfile do Grupo Especial;
24 de fevereiro de 2023: desfile das Campeãs.
Retorno dos desfiles era preparado para 2022
Em outubro do ano passado, a Liga das Escolas de Samba de Juiz de Fora (LiesJuf) apresentou o projeto para o desfile das Escolas de Samba de Juiz de Fora.
Entretanto, no dia 29 de novembro, a Liga informou que enviou um ofício abrindo mão dos tradicionais desfiles em “virtude das incertezas da pandemia de Covid-19 em todo o país”.
Na ocasião, a presidente executiva da LiesJuf, Sônia Oliveira, informou que as 11 agremiações filiadas se preparavam para um desfile com todo cuidado necessário que a pandemia exige.
Na proposta apresentada para a Prefeitura estava também o retorno da escolha da realeza do carnaval de Juiz de Fora.
No mês seguinte, no dia 7 de dezembro de 2021, a Prefeitura confirmou o cancelamento da folia. devido à “incerteza quanto a possíveis impactos da variante ômicron sobre a pandemia”. A folia iria ocorrer junto com o feriado nacional, no dia 1ª de março.
No vídeo de pronunciamento, o secretário de Comunicação, Márcio Guerra, afirmou ainda que, apesar do cancelamento, o Grupo de Trabalho instituído para a discussão da folia seria mantido com o objetivo de debater a próxima edição do carnaval na cidade.
Grupo de Trabalho
Criado como desdobramento do Seminário “O Carnaval e a Cidade”, promovido pela Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa), o Grupo de Trabalho é focado na escuta e no debate de ideias em torno da Folia de Momo.
As discussões foram iniciadas em novembro de 2021. Mesmo com o impedimento do retorno dos desfiles das escolas de samba, devido à pandemia de Covid-19, o grupo permaneceu ativo para discutir o futuro da festa na cidade.
O GT reúne representantes da Funalfa e das secretarias municipais de Governo (SG), Sustentabilidade em Meio Ambiente e Atividades Urbanas (Sesmaur), Saúde (SS), Turismo (Setur), Comunicação Pública (Secom), Mobilidade Urbana (SMU), Segurança Urbana e Cidadania (Sesuc), além da PM e do Corpo de Bombeiros. Também têm cadeira no grupo: a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesjuf), a Associação de Blocos dos Foliões e Agremiações Carnavalescas (Aesbloc – representando os blocos da área central) e outros oito membros da sociedade civil, eleitos durante o seminário.
VÍDEOS: veja tudo sobre a Zona da Mata e Campos das Vertentes

Liked Liked