Escola ocupada por moradores da comunidade Dubai será usada para o Enem, em João Pessoa

Mais de 300 pessoas que foram desabrigadas em uma operação estão no CPDAC, no Valentina, usando as dependências do colégio que, mesmo assim, receberá candidatos do Enem neste domingo (28). Moradores desabrigados na comunidade Dubai, em João Pessoa, no colégio CPDAC
Reprodução/TV Cabo Branco
O Centro Profissionalizante Deputado Antônio Cabral (CPDAC), em João Pessoa, que é um dos locais que está abrigando os moradores retirados da comunidade Dubai, vai receber neste domingo (28) candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021. As provas vão acontecer mesmo com mais de 300 pessoas alojadas na unidade, após a desocupação que aconteceu na terça-feira (23).
Durante o período de realização das provas, as famílias devem ficar apenas na área do ginásio do CPDAC, conforme as informações da Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia da Paraíba .
LEIA TAMBÉM:
Famílias retiradas da Dubai, em João Pessoa, relatam aglomeração e falta de assistência
Defensoria Pública da PB não foi notificada sobre desocupação, contrariando normas que impedem o despejo de pessoas em vulnerabilidade na pandemia
A secretaria informou que no sábado (27) a escola passa a estar sob responsabilidade do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que faz a organização dos espaços para o exame.
Conforme apuração do g1, que esteve no CPDAC nesta quinta-feira (25), as famílias estão alojadas no ginásio, porém circulam e usam dependências do centro como bebedouros. Além disso, atividades como testagem para a Covid-19, cadastramento das famílias para recebeu o auxílio aluguel e atividades de capacitação do Sine-JP acontecem nas salas centro.
As famílias relatam aglomeração e falta de assistência. Abrigadas no ginásio, queixas sobre a falta de espaço foram feitas e muitas se submetem a deslocar seus colchões para o estacionamento do Centro, onde dormiram. Além disso, os banheiros são poucos para o contingente de pessoas abrigadas e alguns estavam sem água.
Também nesta quinta, um jovem de 22 anos da comunidade Dubai que estava abrigado no centro foi levado para a UPA Célio Pires de Sá, no Valentina, em João Pessoa, depois de ser positivado para a Covid-19. Esse é pelo menos o terceiro caso da doença entre moradores que foram desabrigados nesta terça-feira (23).
Os próprios moradores estão também organizando a ocupação nas escolas. Segundo relatos, algumas pessoas da comunidade não tiveram tempo de coletar suas coisas durante a operação, saindo apenas com a roupa do corpo. O alimento fornecido para as crianças nos locais usados como abrigo pela prefeitura foi leite e eles precisam de mantimentos como frutas, verduras, sabonete, escova de dente, pasta de dente e calçados.
A Secretaria de Educação da capital informou, ainda, que nesta quarta-feira (24), representantes da SEECT-PB, da Polícia Militar e das famílias alojadas no CPDAC participaram de uma reunião. O encontro procurou buscar soluções de assistência aos moradores após a desocupação da comunidade Dubai aconteceu na tarde desta quinta-feira (24).
A reunião definiu a logística no dia das provas, que deve contar com apoio da Polícia Militar, com o efetivo aumentado para o Centro no dia da prova.
Para o trato da saúde, diante das possibilidades dos casos de Covid-19 se agravarem por causa do alojamento precário, a chefe de imunização da SMS, Aline Grisi, garantiu dar continuidade às testagens e às aplicações de vacinas, com o intuito de regularizar o calendário vacinal dos moradores.
Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Liked Liked