Homem com duas crianças de colo é conduzido para delegacia em operação de combate ao trabalho infantil em Salvador

Ele estava com duas crianças em um semáforo na Rua Rio Grande do Sul, no bairro da Pituba, na capital baiana. Superintendência do Trabalho realiza operação contra o trabalho infantil
Divulgação
Um homem foi conduzido à Delegacia de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente (Dercca) por não ter os documentos de duas crianças de colo, que estavam com ele em um semáforo na Rua Rio Grande do Sul, no bairro da Pituba, em Salvador.
O caso foi registrado durante uma operação de combate ao trabalho infantil, realizada pela Superintendência Regional do Trabalho na Bahia (SRTb/BA).
Exploração infantil: Polícia investiga caso de crianças que eram ‘alugadas’ e obrigadas a mendigar na Bahia
A ação aconteceu em diversos semáforos e praias da capital baiana, nos dias 8 e 9 de outubro, e recebeu o nome de “Operativo Cafarnaum”, focada na proteção da infância, e em alusão ao Dia das Crianças, e contou com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM).
De acordo com a SRTb, auditores-fiscais do trabalho encontraram 14 crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil.
Durante ações nas praias, crianças e adolescentes foram encontrados trabalhando em regime familiar, bem como trabalho infantil explorado por comerciantes, a exemplo de baianas de acarajé. A superintendência não detalhou os bairros onde os casos foram vistos.
Já as ações nos semáforos, os auditores fiscais encontraram crianças e adolescentes em esquinas de bairros como Pituba, Costa Azul, Caminho das Árvores e Barra. Eles abordam os motoristas com o objetivo de vender itens de pequeno valor e mendicância.
Segundo o auditor-fiscal do trabalho Antônio Inocêncio, que é coordenador do Projeto de Combate ao Trabalho Infantil da SRTb/BA, houve denúncia de que as crianças estavam sendo locadas para mendicância em semáforos da capital baiana. Por causa disso, a superintendência atuou na identificação dos responsáveis pelos menores.
Ainda segundo o auditor-fiscal, os dados das crianças e adolescentes flagrados em situação de trabalho infantil foram encaminhados para a Rede de Proteção, para que sejam tomadas providências.
Veja mais notícias do estado no g1 Bahia.
Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻
Ouça ‘Eu te explico’ 🎙

Liked Liked