Jovem diz à polícia que ex-marido a agrediu com socos, jogou álcool e ateou fogo no corpo dela na GO-504, em Catalão

Em depoimento, a mulher contou que o ex sempre foi agressivo, o que a motivou a registrar três ocorrências pela lei Maria da Penha anteriormente. O casal ficou junto por quatro anos. Polícia procura homem suspeito de atear fogo no ex-mulher em Catalão
A jovem de 24 anos que foi abandonada queimada na GO-504, em Catalão, prestou depoimento à delegada Alessandra Castro de dentro do hospital, na quarta-feira (13), mesmo dia do crime. Ela contou que o ex-marido, de 29 anos, a agrediu com socos e chutes, jogou álcool e ateou fogo no corpo dela.
Depois, ele a abandonou machucada na rodovia. A delegada conta que ela usava um casaco, que tirou na hora para apagar o fogo no corpo. A jovem conseguiu pedir socorro às margens da pista.
O suspeito não foi localizado pela polícia até as 10h desta quinta-feira (14). Por isso, a reportagem não conseguiu contato com a defesa para se manifestar sobre o caso.
Após ser atendida pela equipe médica de um hospital de Catalão, a vítima foi transferida para o Hospital Governador Otávio Lage (Hugol), em Goiânia.
A unidade informou nesta quinta-feira (14) que ela está com estado geral regular, consciente e respirando espontaneamente. A mulher teve queimaduras de 2º e 3º graus por todo o corpo.
Mulher é abandonada com o corpo queimado às margens de rodovia em Goiás
Alyne Braga/TV Anhanguera
A vítima contou no depoimento que o ex-marido a abordou na rua, durante o trajeto que ela faz para o trabalho. Ele a pegou pelo braço e puxou para dentro do veículo.
“Ele sempre foi agressivo com ela. Embora, os dois estivessem coversando por aplicativo de forma amigável nos últimos dias. No momento da agressão, ela relatou que o ex-marido a acusou de estar conversando com um amigo dele. Pode ter sido motivado por ciúmes”, detalhou a delegada.
A vítima é auxiliar de vendas e contou à polícia que o ex-marido é comerciante. Eles ficaram juntos por quatro anos, mas se separaram há dois meses. O caso é investigado como tentativa de feminicídio.
Veja outras notícias da região no g1 Goiás.
VÍDEOS: últimas notícias de Goiás

Liked Liked