MEC anuncia ranqueamento no Prouni e estende prazo de inscrição

O ministro da Educação, Victor Godoy, anunciou na noite desta quarta-feira (3) que o prazo de inscrições para a segunda edição de 2022 do Prouni (Programa Universidade para Todos) será prorrogado até as 23h59 de sexta-feira (5). O chefe da pasta também informou que foram feitos ajustes no sistema e que os candidatos serão informados de suas classificações parciais ainda nesta quarta (3).

Atenção, estudantes!

O MEC finalizou todos os ajustes no sistema do Prouni.

Este ano, cerca de 190 mil bolsas serão ofertadas!

Uma das novidades para o candidato é o sistema de ranqueamento, que estará disponível a partir de hoje.

— Victor Godoy (@victorv_godoy) August 3, 2022

O pronunciamento do Ministério da Educação (MEC) ocorre na esteira das reclamações de estudantes que se inscreveram no programa. Até a última edição, no início deste ano, o Prouni informava diariamente as notas de corte dos candidatos até o final do período de inscrições. Essas notas parciais permitiam que os candidatos avaliassem o próprio desempenho, eventualmente mudando a opção de curso e instituição para as quais tivessem maior chance de aprovação.

Nesta edição, no entanto, as notas de corte parciais deixaram de ser disponibilizadas. Com a inclusão de estudantes egressos de escolas particulares não-bolsistas, o Prouni passou a considerar para fins de classificação não apenas as notas, mas também uma ordem de prioridade de acordo com o perfil dos candidatos.

Continua após a publicidade

O GUIA DO ESTUDANTE entrou em contato com o MEC por meio da Central de Atendimento na terça-feira (2) e foi informado que, em função das mudanças no programa, as notas de corte não ficariam mais disponíveis no sistema.

Agora, segundo o informe do ministro nesta quarta (3), as notas parciais devem ser substituídas pelo “sistema de ranqueamento” que obedecerá, além das notas, à lista de prioridade estabelecida pelo MEC.

Ordem de prioridade no Prouni 2022/2

De acordo com o edital do programa, a classificação de cada candidato levará em conta a modalidade de concorrência escolhida no ato de inscrição, além do curso, turno, local de oferta e instituição escolhida. As notas serão organizadas de maneira decrescente, seguindo a seguinte ordem de prioridade:

I – professor da rede pública de ensino, exclusivamente para os cursos de licenciatura e pedagogia destinados à formação do magistério da educação básica, se for o caso e se houver inscritos nessa situação;

II – estudante que tenha cursado o ensino médio integralmente em escola da rede pública;

III – estudante que tenha cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição;

IV – estudante que tenha cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista parcial da respectiva instituição ou sem a condição de bolsista;

V – estudante que tenha cursado o ensino médio integralmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição; e

VI – estudante que tenha cursado o ensino médio integralmente em instituição privada, na condição de bolsista parcial da respectiva instituição ou sem a condição de bolsista.

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso PASSEI! do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país.

Continua após a publicidade
Liked Liked