Microsoft tira LinkedIn, enquanto Apple dobra aposta na China

Sob pressão em Washington, culminando na terça (12) com destaque no site Axios para as “Perguntas não respondidas pelo LinkedIn sobre censura na China”, a plataforma da Microsoft anunciou sua saída do país na quinta.
Leia mais (10/14/2021 – 22h13)

Liked Liked