Operação da PF mira garimpo ilegal em Centro Novo do Maranhão; Prefeito é um dos alvos

Segundo a Polícia Federal, Júnior Garimpeiro (PP) é um dos responsáveis por mais de 60 mil hectares desmatados para abertura de garimpos ilegais de ouro, com uso de substâncias tóxicas. Operação da PF mira garimpo ilegal em Centro Novo do Maranhão
A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (15) a Operação Curimã, com objetivo de desarticular uma organização criminosa que estaria desmatando extensas áreas e transformando em garimpos ilegais de ouro na região de Centro Novo do Maranhão, a cerca de 257 km de São Luís.
Ao todo, são 19 mandados de busca e apreensão e 5 de prisão preventiva expedidos pela Justiça. Segundo a PF, a organização criminosa conta com grande poderio econômico e político na região há pelo menos três anos. Um dos alvos é o prefeito Júnior Garimpeiro (PP), que já é considerado foragido da Justiça.
Júnior Garimpeiro é um dos alvos da Polícia Federal por realização de garimpo ilegal em Centro Novo do Maranhão
Arquivo pessoal
Ainda segundo a polícia, a organização foi responsável pelo desmatamento ilegal de mais de 60 mil hectares de áreas para abertura de garimpos de ouro, sem qualquer autorização dos órgãos competentes.
As investigações também apontaram que os garimpos utilizam materiais tóxicos para para a extração do ouro, como mercúrio e cianeto, que tem causado grande poluição ambiental, inclusive no rio Maracaçumé.
Polícia Federal desarticula organização criminosa que atua em garimpos ilegais
Os investigados vão responder pelos crimes de usurpação de bens da União, mineração ilegal, porte ilegal de arma de fogo e integrar organização criminosa, cujas penas máximas somadas ultrapassam mais de 20 anos.

Liked Liked