Polícia Civil faz perícia na moto de Bruno Krupp para apurar a velocidade na hora do atropelamento

A TV Globo apurou que o modelo, preso pela morte do adolescente João Gabriel, não tinha habilitação nem fez a prova prática de moto no Detran. Polícia Civil faz perícia na moto de Bruno Krupp para apurar a velocidade na hora do atropelamento
Reprodução
A Polícia Civil realizou nesta quinta-feira (4) o trabalho de perícia na moto do modelo e influenciador Bruno Krupp, que conduzia o veículo que atropelou e matou um adolescente no sábado (30) no Rio.
O objetivo dos investigadores é descobrir qual era a velocidade do veículo no momento do acidente. Bruno está sob custódia em um hospital particular na Zona Norte do Rio, preso pela morte do adolescente João Gabriel, de 16 anos.
Modelo revela em rede social que foi estuprada por Bruno Krupp
Modelo Bruno Krupp diz que foi chamado de ‘assassino’ em hospital
Mudança no Código de Trânsito Brasileiro permitiu que Bruno Krupp continuasse com moto envolvida em acidente fatal
Segundo testemunhas, ele pilotava, em alta velocidade (a mais de 150 km/h, numa via cujo limite é de 60 km/h) e estava sem habilitação, mesmo após ter sido pego em uma blitz três dias antes do atropelamento.
Ao contrário do que afirmou nesta quarta-feira (3) o advogado de Bruno Krupp, o modelo e influenciador não tem habilitação para pilotar motos.
Detran afirma que modelo Bruno Krupp não tinha carteira de habilitação
A TV Globo apurou que o modelo também não fez a prova prática do Detran para motos. Bruno apenas foi aprovado no exame teórico e ainda precisava cumprir a carga horária mínima de aulas de pilotagem nas ruas.
O advogado William Pena, responsável pela defesa do modelo e influenciador Bruno Krupp, disse na quarta-feira que a moto que seu cliente pilotava teve uma pane nos freios antes do atropelamento.
Ainda segundo o advogado, não houve dolo na ação de Bruno, ou seja, ele não teve a intenção de praticar o ato. Contudo, William Pena admitiu que motorista estava rápido demais.

Liked Liked