Primeira infância é janela de oportunidade preciosa demais para ser desperdiçada

Desde que o termo capital humano se popularizou, em meados da década de 1960, diversos estudos vêm confirmando a importância das habilidades e competências que as pessoas adquirem ao longo da vida para o crescimento econômico. No exemplo clássico, salários são tanto maiores quanto maior a escolaridade. Capacitações socioemocionais (como confiança e disciplina) também auferem retornos.
Leia mais (10/11/2021 – 20h56)

Liked Liked