Veja onde se vacinar contra Covid-19 nesta quarta-feira no DF

Imunização de adolescentes entre 12 e 17 anos e aplicação do reforço em imunossuprimidos graves são retomados. Há também dose extra para profissionais de saúde e pessoas com 60 anos ou mais. Profissional prepara vacina contra Covid-19 no DF
Geovana Albuquerque/ Agência Saúde-DF
A vacinação contra Covid-19 para adolescentes entre 12 e 17 anos e a aplicação do reforço em imunossuprimidos graves é retomada nesta quarta-feira (13), no Distrito Federal. O serviço também continua para os demais públicos em diversos pontos da capital (veja endereços abaixo).
A imunização de adolescentes entre 12 e 17 anos e a dose extra para imunossuprimidos graves havia sido suspensa nesta terça-feira (12), devido ao baixo estoque da vacina da Pfizer.
Durante a tarde de terça, questionada, a Secretaria de Saúde chegou a informar que a vacinação para adolescentes só seria retomada com a chegada de uma nova remessa da Pfizer – única vacina recomendada pela Anvisa para este público. Mas, no começo da noite, a pasta voltou atrás e disse que a imunização para quem tem entre 12 e 17 anos ocorre em 18 postos nesta quarta-feira, no entanto, todos eles ficam nas regiões de Planaltina e Sobradinho (confira lista mais abaixo).
Pessoas a partir dos 18 anos também podem tomar a primeira ou a segunda dose da vacina, assim como gestante e puérperas. Além disso, há aplicação do reforço em profissionais de saúde e idosos com 60 anos ou mais.
LEIA TAMBÉM:
PROTEÇÃO: Como reduzir riscos de Covid no dia a dia após 2ª dose
ESTUDO: cientistas testam efeito e segurança da aplicação de vacinas em quem tem menos de 12 anos
Na segunda (11), Brasília recebeu 40.950 doses da Pfizer, porém, a secretaria havia divulgado que o imunizante estava reservado para a segunda dose.
Antecipação e dose de reforço
Aplicação de vacina contra Covid-19, no DF
Geovana Albuquerque/Arquivo-SES
Idosos e profissionais de saúde só podem tomar a dose de reforço após seis meses da segunda aplicação. No caso dos imunossuprimidos graves, o prazo é de 28 dias. Não há necessidade de agendamento.
Além disso, quem deveria tomar a segunda vacina da Pfizer ou da AstraZeneca até 5 de novembro, também pode procurar os postos de imunização, sem agendamento.
Para os imunossuprimidos graves, é preciso comprovar a condição por meio de laudo médico. Quem se vacinou informando imunosupressão não precisa se recadastrar, segundo a Secretaria de Saúde.
Quem são os imunossuprimidos graves?
Pessoas com imunodeficiência primária grave
Pacientes de quimioterapia para câncer
Trasplantados de órgãos sólidos e de células tronco e medula óssea
Pessoas com HIV e CD4

Liked Liked