Censo IBGE 2022: pela 1ª vez, Nova Friburgo terá base de dados para nortear política pública bairro a bairro

Coleta de dados começou nesta segunda (1º). Estimativa do IBGE é que a cidade tenha cerca de 76.000 domicílios. Último Censo foi em 2010. Dados em Nova Friburgo começaram a ser coletados nesta segunda-feira (1º)
Coordenação de área IBGE
O trabalho de coleta de dados nos domicílios de Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, para o Censo do IBGE 2022 começou nesta segunda-feira (1º).
Na cidade, o trabalho é feito por 188 recenseadores e 21 supervisores. A expectativa é a de que a pesquisa termine no início do mês de novembro.
Segundo a coordenação do Censo em Nova Friburgo, a estimativa é a de que a cidade tenha hoje cerca de 76.000 domicílios, com uma população total de 191.664 pessoas (dados de 2021).
Segundo a coordenação do Censo em Nova Friburgo, a estimativa é a de que a cidade tenha hoje cerca de 76.000 domicílios, com uma população total de 191.664 pessoas
Coordenação de área IBGE
O último Censo realizado em Nova Friburgo foi há 12 anos, em 2010. Nesse ano a população, segundo o IBGE, era de 182.082, com 63.530 domicílios.
O comparativo do número de domicílios de 2010 com os de agora mostra que Nova Friburgo ganhou cerca de 12 mil domicílios em 12 anos (1.000 por ano).
“Vale lembrar que esse número leva em consideração domicílios ocupados e vagos. Ou seja: o número total de domicílios que entra nessa contagem. O que a gente percebe é que a média de pessoas por domicílio vem caindo a cada ano. E no final desse Censo a gente vai ter essa confirmação em números”, disse o Coordenador de Área do Censo 2022, Vinicios Abreu.
Dados defasados desde a tragédia de 2011
Em Nova Friburgo, alguns fatores tornam a demanda pelo Censo muito esperada, não apenas pelos efeitos da tragédia climática de 2011, que tão rapidamente tornaram obsoletos muitos dos dados coletados no ano anterior, mas, sobretudo, porque após muitos anos de esforços que uniram a Câmara Municipal, o próprio IBGE e parte do corpo técnico da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, pela primeira vez, o município terá suas informações balizadas pela Lei de Bairros, aprovada em 2019.
Na prática, isso significa dizer que, ao término do levantamento de dados, será possível conhecer as especificidades e carências de cada localidade, tornando muito mais efetivas e pontuais quaisquer intervenções por parte do poder público. Antes da aprovação da Lei, os dados eram divulgados com precisão distrital, ignorando disparidades existentes entre as mais diversas localidades dentro de um mesmo distrito.
Pela primeira vez em sua história, Nova Friburgo contará com a base informativa necessária ao eficiente planejamento de políticas públicas bairro a bairro, o que confere enorme importância aos trabalhos que o IBGE realizará até o início de novembro.
À população cabe confirmar a identidade do recenseador, que deverá estar uniformizado, com o colete de identificação, boné do Censo, crachá e o Dispositivo Móvel de Coleta (DMC), e, a seguir, prestar as informações de maneira clara e precisa.
Todos os domicílios brasileiros serão visitados por recenseadores. Neles, serão aplicados dois tipos de questionários: o básico, com 26 quesitos, leva em torno de 5 minutos para ser respondido e será aplicado em aproximadamente 89% das residências. Já o questionário ampliado, com 77 perguntas, será respondido por cerca de 11% dos domicílios e leva cerca de 16 minutos.
Em caso de dúvida, será possível confirmar a identidade do agente do IBGE no site Respondendo ao IBGE, ou pelo telefone 0800 721 8181.

Liked Liked