Juíza diz que prisão de músico confundido com filho de traficante não é erro do Judiciário

Vinícius Matheus Barreto Teixeira, de 21 anos, preso na segunda-feira (4), teria sido confundido com o filho do traficante Messias Gomes Teixeira, o “Feio”. O nome do pai de Vinícius é exatamente o mesmo do criminoso. A defesa do acusado fez um pedido de Habeas Corpus na quinta-feira (7). Amigos de jovem preso acusado de tráfico no Rio afirmam que ele foi confundido e pedem liberdade
RJ2
A juíza Juliana Ferraz Krykthtine, da 4ª Vara Criminal de Niterói, afirmou nesta terça-feira (12) que não houve erro do sistema Judiciário na prisão do músico Vinícius Matheus Barreto Teixeira, de 21 anos.
Vinícius foi preso na segunda-feira (4), em Macaé, no Norte Fluminense, acusado de associação ao tráfico. A família diz que ele foi confundido com o filho de um chefe do tráfico do Morro do Urubu, na Zona Norte do Rio. O criminoso tem exatamente o mesmo nome do pai dele.
A juíza disse ainda que o Judiciário não foi o responsável pela identificação do acusado no ato da sua prisão. Na opinião de Juliana Ferraz, a identificação não está restrita apenas na coincidência dos nomes de Messias Gomes Teixeira, uma vez que o nome de Vinícius Teixeira consta na denúncia do MP.
A defesa do jovem entrou com o pedido de habeas corpus na terça-feira (5), mas até o momento não sabem qual o prazo para que o músico seja solto. A expectativa é que o pedido seja julgado depois do feriado.
“Não recebi pedido da defesa para revogação da prisão. O advogado entrou com o pedido do HC na 2ª Câmara Criminal. Na sexta-feira, por volta das 17h30, após o encerramento do expediente forense, um advogado ligou para o meu gabinete, perguntando se havia encaminhado as informações para a desembargadora Kátia Maria Amaral Jangutta, que será a relatora do habeas corpus”, disse a juíza Juliana Ferraz Krykthtine.
As informações do processo foram enviadas à 2ª Câmara e o pedido está em fase de conclusão. O processo de associação para o tráfico de drogas prosseguirá em trâmite na 4ª Vara Criminal, independentemente da decisão da 2ª Câmara Criminal para o habeas corpus.
A prisão
Messias Gomes Teixeira, o “Feio”, foi preso em 2018 apontado como chefe do tráfico. Em uma delação colhida pela polícia, foi relatado que o filho de “Feio” seria responsável pela monetização do tráfico na comunidade.
Há oito dias, família busca respostas sobre prisão de jovem de Macaé
Mas Messias Gomes Teixeira é também o nome do pai de Vinícius Matheus Barreto Teixeira, de 21 anos, identificado erradamente como o filho do criminoso, segundo a família.
Vinícius recebeu ordem de prisão enquanto estava no trabalho, em Macaé, e agora está no Presídio José Frederico Marques, em Benfica.

Liked Liked