USP de Ribeirão Preto promove atividades físicas gratuitas a pessoas com sintomas persistentes da Covid

Podem participar do estudo moradores de 30 a 69 anos que tiveram o novo coronavírus há seis meses. Vagas são limitadas. Pós-Covid: USP Ribeirão Preto oferece atividades físicas para pacientes
A USP de Ribeirão Preto (SP) está com inscrições abertas para um estudo que oferece atividades físicas gratuitas e monitoradas a pessoas com sintomas persistentes da Covid-19.
Para participar como voluntário do projeto, os interessados devem ter entre 30 e 69 anos, além de ter se infectado com o novo coronavírus há seis meses.
Também é preciso apresentar quadros associados a sequelas da doença, como falta de fôlego, fraqueza muscular e indisposição, mas deve estar em boas condições para fazer exercícios. Além disso, os participantes devem estar com o esquema vacinal completo contra a Covid.
“Não pode pode ser uma limitação [física] muito forte, porque as aulas são em grupo. A ideia é que ela [pessoa] tenha independência para realizar as atividades”, explica o professor Átila Alexandre Trapé, coordenador do projeto.
As atividades serão realizadas às segundas, quartas e sextas-feiras, das 17h às 18h, no prédio da Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP)/USP).
As vagas são limitadas. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail af.poscovid@gmail.com e pelo WhatsApp no número (16) 99961-1635.
USP promove atividades físicas gratuitas monitoradas a pacientes da Covid-19 em Ribeirão Preto
Reprodução/EPTV
Exercícios físicos e Covid
O projeto é uma sequência de um primeiro estudo realizado entre setembro de 2020 e fevereiro deste ano que associou a atividade física a uma melhora no quadro de saúde dos pacientes infectados com a Covid-19.
Entre as pesquisas realizadas recentemente pela USP, há evidências de que houve aumento de 35% na capacidade cardiorrespiratória e na resistência muscular em pacientes que passaram a praticar atividades após se recuperarem da Covid.
Além disso, os exercícios também foram associados a uma melhor resposta do corpo para as vacinas contra o coronavírus.
“Os resultados foram muito positivos no nosso primeiro estudo e têm outros estudos mostrando isso. A gente tem essa ideia muito forte de que a atividade física pode ajudar muito nesse processo de recuperação no contexto pós-Covid”, diz Trapé.
Veja mais notícias da região no g1 Ribeirão Preto e Franca
VÍDEOS: Tudo sobre Ribeirão Preto, Franca e região

Liked Liked